PIERO - MI VIEJO

[postlink]http://veiapan.blogspot.com/2010/06/piero-mi-viejo.html[/postlink]http://www.youtube.com/watch?v=SCuirOOrdr4endofvid
[starttext]
Piero De Benedictis, nasceu em 19 de abril de 1945, na Itália. Suas canções mais conhecidas incluem "Mi Viejo","Juan Boliche" e "Los Americanos".

Quando tinha três anos de idade, sua família mudou-se para a Argentina.

Inicialmente De Benedictis cantou músicas em Italiano, Mas depois de vencer um festival em Espanhol no ano de 1969, ele se tornou muito popular em toda a América Latina. Como passar dos anos após sua mudança para letras em espanhol, percorreu a Ámérica do Sul tornando-se crítico da situação política dos países que visitou. Essas experiências influenciaram a sua escolha de canções durante a década de 1970. Uma dessas canções, "Pasar Pasar y" contém duras acusações contra a polícia e a política da América do Sul. Piero viveu na Colômbia na maior parte da década de 1990 e lá recebeu Cidadania colombiana, passando a ter três nacionalidades: italiano, argentino e colombiano.

MI VIEJO
(Raúl Lavié)

Es un buen tipo mi viejo
que anda solo y esperando,
tiene la tristeza larga
de tanto venir andando.

Yo lo miro desde lejos,
pero somos tan distintos;
es que creció con el siglo,
con tranvía y vino tinto.

Viejo, mi querido viejo,
ahora ya camina lerdo,
como perdonando el viento.
Yo soy tu sangre, mi viejo;
soy tu silencio y tu tiempo.

Él tiene los ojos buenos
y una figura pesada,
la edad se le vino encima,
sin carnaval ni comparsa.

Yo tengo los años nuevos
y el hombre, los años viejos;
el dolor lo lleva adentro
y tiene historia sin tiempo.

Viejo, mi querido viejo,
ahora ya camina lerdo,
como perdonando al viento.
Yo soy tu sangre, mi viejo;
soy tu silencio y tu tiempo.
Yo soy tu sangre, mi viejo;
yo soy tu silencio y tu tiempo.
Meu velho

É um bom tipo meu velho
que anda sozinho e esperando,
tem grande tristeza
de tanto andar.

Eu olho de longe
mas nós somos tão diferentes;
é que ele cresceu com o século,
eléctrico e vinho tinto.

Velho, velho e querido
andar agora maçante,
como perdoando ao vento.
Eu sou o teu sangue, meu velho
Eu sou o seu silêncio e seu tempo.

Ele tem bons olhos
e uma constante pesados
idade veio com ele,
sem carnaval ou carnaval.

Eu tenho o ano novo
e os homens, anos;
carrega na dor
e tem história intemporal.

Velho, velho e querido
andar agora maçante,
como perdoando ao vento.
Eu sou o teu sangue, meu velho
Eu sou o seu silêncio e seu tempo.
Eu sou o teu sangue, meu velho
Eu sou o seu silêncio e seu tempo.
[endtext]

5 comentários:

Rosa Paula Lemos disse...

OLÁ, MEU AMIGO, OBRIGADO POR SEMPRE LEMBRAR DE MIM. FUNDO DE QUINTAL É PAGODE PURO, GOSTO SIM , MAS ES OUTRO CANTOR NUNCA OUVI FALAR, MAS A LETRA DA MÚSICA É LINDA. ABRAÇOS DE SUA AMIGA ROSA

mab disse...

mexeu fundo no meu coraçao era a musica preferida de meu pai ele sentava-se na varanda meus irmaos acompanhavam com o violao e cantavamos esta musica com a mesma suavidade . estou chorando de saudade , meu pai faleceu aos 59 anos em 1992, de acidente de carro .
obrigada José por me provocar boas lembranças !abraços mab

Hellê Santos disse...

Lindíssima musica e interpretação de Piero...Calou-me fundo no coração reviver essa lembrança...Bjosss

sonia negrison disse...

MUITA LINDA ESSA MÚSICA. EU A CONHECIA NA VÓS DE ALTEMAR DUTRA.
FAZ-ME LEMBRA MEU PAI, QUE JÁ PARTIU ...ELE RELAMENTE TINHA UM CAMINHAR LENTO MOR CAUSA DA ENFERMIDADE QUE FORA ACOMETIDO, JÁ SE PASSARAM 29 ANOS, MAS A LEMBRANÇA FICA VIVA DENTRO DA GENTE........
BEIJOS.....MENINA.....

Anônimo disse...

É UMA CANÇÃO QUE ME FAZ VOLTAR NO TEMPO DE MENINO...,É O CORAÇÃO E A
ALMA CANTANDO PARA A ETERNIDADE!!!

EZEQUIEL JOSÉ

PIRACICABA,07 DE JANEIRO 2011